Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Descomplica...

Transporta as tuas energias para o que realmente importa.

Descomplica...

Transporta as tuas energias para o que realmente importa.

Maio 04, 2020

Joana Assunção

DESCONFINAMENTO!

Soa a um enorme palavrão sem ser uma asneirada! Parece que a situação que experienciamos durante quase dois meses vai finalmente abrandar (só a situação, o vírus continua por ai, cautela sim?) e com isto aos poucos a nossa sociedade e as nossas rotinas vão voltar aos pouquinhos à normalidade.

Hoje regresso à tal normalidade! Mas afinal que raio é isto?!Parece me que tal como eu muitos portugueses se encontram com esta interrogação! Ficamos tanto tempo confinados que agora a normalidade é que nos soa a estranho! Nada daquilo por que passámos, por que sentimos, que experienciámos, nos é estranho neste momento! Estranho é voltar a andar nas ruas da cidade, andar de transportes, ver mais pessoas que tal como eu tem que voltar às suas rotinas.

Ao entrar no transporte que tive apanhar para voltar há minha rotina normal, tive uma sensação estranha! Como se deste mundo eu não fizesse parte, senti-me num daqueles filmes de ficção científica em que algo de muito mau acontece ao mundo e os humanos tem que viver com esse mal, estando toda a espécie em perigo de extinção! Já o tinha sentido na altura em que tudo parou, nos primeiros dias em que comecei a perceber que há minha volta haviam pessoas tristes, assustadas e ansiosas nas ruas! Hoje tornei a sentir, mas de uma forma muito mais avassaladora! Ver as pessoas todas de mascara na cara, só com os olhos à mostra deixa-me com um sentimento de tristeza profunda. Dizem que os olhos são o espelho da alma, quer então dizer que a partir de hoje vamos ter que observar apenas a alma de cada pessoa! Sente-se no olhar dos outros uma sensação de tristeza, de insegurança e de revolta. Tristeza pela situação que todos vivemos, insegurança pela sua saúde e dos demais e revolta por estarem a viver algo que nunca imaginaram ter que viver e do qual não são responsáveis.

As autoridades de Segurança pública que se veem nas ruas também me provocaram (ups espirei agora mesmo, senti alguns olhares ameaçadores vindos na minha direção) esse tal sentimento de tristeza profunda e ao mesmo tempo de questionamento. Não pela sua ação de prática e pelo desempenho das suas atividades laborais no momento em que os vi (um bem haja a estes profissionais), mas pela questão que se segue: É preciso haver polícias e seguranças nas ruas, nas entradas dos transportes e dentro dos mesmos para chamarem a atenção dos indivíduos de que a utilização da máscara é essencial e obrigatória para que todos possamos regressar ao quotidiano?!As pessoas não sabem respeitar esta regra e cumprir com a sua parte?!Meus caros se ainda não perceberam que só assim é que podemos vencer o vírus então estamos ainda a meio da superação deste problema!

Não basta estar fechado em casa e pensar que se cumpre com as regras e com o dever cívico! Estar em casa revelou-se algo fácil porque nos sentimos protegidos, ainda que seja chato e essas coisas todas, mas é fácil. Metemo-nos na nossa bolha e tudo se torna fácil. O difícil é andar oito horas por dia com as máscaras na cara e encarar isto como um dever cívico! Façam-no por vós sim, mas essencialmente pelos outros! E não se sintam obrigados, mas encarem-no como algo positivo e benéfico para a nossa sociedade. Como quando fazemos reciclagem ou quando deixámos de utilizar os sacos de plástico em prol do ambiente. Ainda que nem toda a gente o faça, notei uma reviravolta exponencial neste aspeto de há uns anos para cá, parece que virou moda, que é chique e tal e ainda bem que assim é! Façam o mesmo com as mascaras pff! Só assim podemos combater e lutar contra esta pandemia que rouba vidas e saúde. Pensem que se todas as pessoas as usarem o risco de propagação do vírus é quase nula. Pensem nisto como se vissem um slogan nos outdoors das cidades a dizer: Eu uso, tu também usas! Pelo bem de todos.

Deixo-vos a última foto que tirei durante o meu confinamento. Flores do campo que apanhei durante a minha caminhada diária e que levei para minha casa para alegrar o ambiente e o tornar positivo e acolhedor. Reflitam sobre como algo tão simples consegue transformar o ambiente envolvente. Agora pensem no quanto o vosso gesto do uso de máscara transforma o momento de alguém que se cruza convosco na rua.

Queria acabar este texto com uma frase bonita, mas não me ocorre nada a não ser apelar ao civísmo de cada um e ainda transmitir força para todos. Não se esqueçam: Mantenham-se fortes por vocês e pelos outros. ESTAMOS JUNTOS.

IMG_20200502_183659.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D